A Internet ao serviço das empresas

Nos dias que correm, as novas tecnologias de informação são a melhor forma de comunicar. No entanto, é necessário saber utilizá-las, para que o resultado seja positivo.
Uma grande parte das empresas já possui um site na Internet, embora muitos deles sejam mal construídos: a principal função de um site é vender a marca, o que não acontece com a maioria deles.
A sua empresa pode ser excelente e oferecer serviços/produtos que mais ninguém oferece, mas se o site não cativar e surpreender os possíveis clientes, não vai conseguir vender a marca. O site é o “cartão de visitas” da sua empresa na Internet e qualquer descuido pode ser fatal para o seu negócio. Não basta estar na Internet, é preciso marcar a diferença.
No mercado empresarial existem sites mal organizados, difíceis de navegar, lentos a abrir, etc. Estas características são suficientes para que qualquer pessoa fique comuma má imagem da organização em questão.
De acordo com o “Diário Económico”, o site distinguido pelo “Financial Times” como o melhor do mundo, foi o da Siemens, visto que conjugava factores como a qualidade de construção, o contacto com os media, a relação com os investidores e o serviço à sociedade, entre outros elementos.
Assim, se deseja que o seu site seja visitado e a marca da sua empresa conhecida, existem alguns pontos que deve ter em atenção:
a) Coloque no site os contactos da empresa (telefones, moradas), assim como uma lista dos departamentos existentes, com os nomes dos respectivos coordenadores.
b) Optmize o site, para que os visitantes não abandonem a página sem descobrir todos os “recantos” da mesma.
c) Actualize regularmente o site.
d) Organize a informação de que dispõe.
e) Não encha a página com informações ou ferramentas que não são essenciais.
As novidades para a construção de sites são muitas e, é necessário conhecê-las, para depois poder decidir qual o tipo que se adequa mais ao seu negócio.
Consulte revistas da especialidade, visite outros sites e fique atento a tudo o que se passa à sua volta, para não ficar para trás.

Fonte: Diário Económico

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: