Férias: finalmente!!!

Antigamente, a maioria das pessoas gozava os seus dias de férias no mês de Agosto e, embora uma grande parte da população ainda o faça, a verdade é que existe uma percentagem relevante que opta por ir tirando férias ao longo do ano.
De acordo com a Sociedade Espanhola de Medicina Familiar e Comunitária, tirar alguns dias de férias durante o ano e evitar um período de férias longo, é a solução para não sentir a síndrome «pós-férias». Cansaço, apatia, fraqueza são alguns dos sintomas comuns, após o regresso ao trabalho.
Depois de um longo período de descanso, há uma certa tendência para não querer voltar ao trabalho. Felizmente que esta perturbação, de acordo com os especialistas, dura entre uma a duas semanas e passa naturalmente sem a utilização de medicamentos. No entanto, pode acabar com o bem-estar obtido nas férias.
Daí que seja aconselhado distribuir alguns dias de férias pelo resto do ano. Por exemplo, as férias devem ser gozadas, antes mesmo do nosso organismo «pedir», porque caso isso não aconteça, tudo é resolvido à pressa e com stress. Já para não falar que só vai ter vontade de dormir, acabando por não aproveitar o seu tempo e adiando os planos que no início do ano tinha feito.

Férias significa relaxar, descansar e fugir da rotina. Contudo, se estiver cansado in extremis acaba por não conseguir descansar sequer dado o nível de desgaste em que se encontra.
Por isso, não se deixe chegar ao ponto de precisar de férias: aproveite os feriados e os fins-de-semana prolongados para tirar um ou dois dias de férias e aproveite para passear, descansar ou dormir. Não aguente todo o stress durante o ano, só para gozar as férias todas em Agosto. Até porque o regresso ao trabalho seria bastante penoso.

Deixo-lhe algumas informações retiradas da revista «Rotas & Destinos»:

– Os sintomas da síndrome pós-férias apenas se prolongam por duas semanas. Se persistirem para além deste período procure o seu médico assistente, pois podem ser um indicador de um problema de saúde mais grave, nomeadamente depressão.
– Os jovens são um dos grupos mais propensos a sofrer da síndrome pós-férias, pois, como estão em início de carreira, aplicam-se mais no trabalho e tendem a levar os problemas para casa. – As mulheres também são mais afectadas do que os homens, porque o regresso de férias implica o assumir não só das obrigações laborais, como das tarefas domésticas.

– O grau da depressão pós-férias vai depender muito da infra-estrutura emocional do indivíduo; quanto mais forte, mais fácil será a readaptação.

– As pessoas com hábitos de vida saudáveis têm menor tendência a sofrer com a síndrome.

– As pessoas que lidam com um ambiente de trabalho mais propenso ao stress tendem a sofrer mais com a síndrome, assim como aqueles que estão insatisfeitos com o seu emprego.

Descanse e boas férias!

Fonte: Edições Dashöfer e revista “Rotas & Destinos”. Publicado em New@This por Nuno Batista.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: