89% dos portugueses consideram que a situação económica do país é má

January 30, 2008
Segundo dados do último Eurobarómetro, 89% dos portugueses considera que a situação económica do país é má.
Do conjunto dos 27 países da União Europeia, Portugal é o segundo mais pessimista, logo a seguir à Hungria.

Portugal entre os países com prazos de pagamento mais alargados

January 30, 2008
A maioria das empresas europeias do sector dos transportes e serviços têm créditos em dívida que nunca vão receber. A conclusão é de um estudo de confiança empresarial do grupo Eurofactor, realizado junto de 324 PME-PMI do sector dos transportes e serviços a operar essencialmente no segmento B2B, com seis a 500 colaboradores, volume de negócios entre 500 mil e cinco milhões de euros, de seis países europeus.
“No geral, a maioria das PME europeias do sector estão optimistas, apesar da alta taxa de incobráveis e do atraso nos prazos de pagamento serem denominadores comuns a todos os mercados analisados. A globalização e os novos países emergentes representam novas oportunidades de negócio para as empresas portuguesas, mas é importante que procurem soluções de gestão para assegurar o financiamento e a gestão da conta de clientes, designadamente cobertura do risco de crédito e cobrança”, afirma Rui Esteves, director-geral da Eurofactor Portugal.
A Alemanha é o país que mais se destaca com 79 por cento das empresas com incobráveis Portugal aparece em segundo lugar com 74 por cento. As empresas portuguesas são as mais cautelosas na apreciação do ambiente empresarial e cinco por cento confessam mesmo estar pessimistas.

Neuromarketing

January 18, 2008

Descobrir o que está dentro da “caixa-negra” do consumidor é o objectivo do neuromarketing que, ao observar o cérebro humano quando exposto a estímulos externos, identifica padrões de avaliação de marcas, produtos ou formas de comunicação, indo mais fundo do que os métodos tradicionais de pesquisa.

No entanto, são muitas as questões que ainda se colocam ao neuromarketing, sendo a ética uma delas.

O neuromarketing é o estudo neurológico do estado mental de uma pessoa e das suas reacções, enquanto é exposta a mensagens de marketing. O Neuromarketing utiliza a ressonância magnética para fazer um scanner do cérebro, enquanto os indivíduos olham para determinados produtos ou anúncios publicitários. O intuito é descobrir que tipo de elementos são capazes de criar respostas neuronais positivas.

Assim conhecendo melhor o cérebro humano, será possível criar campanhas publicitárias e de fidelização mais eficazes.

Contudo, este passo para o marketing científico, revela alguns problemas tais como:

1 – Aumento das doenças relacionadas com o consumo induzido pelo marketing, reflecte-se numa série de patologias, em especial nas crianças, como é o caso da obesidade, alcoolismo, diabetes e problemas alimentares. O uso do neuromarketing por empresas produtoras de tabaco, álcool ou fast food pode ser prejudicial para a saúde pública.

2- Propaganda política mais eficaz, levando ao aparecimento de novos regimes totalitários, guerras, genocídio e várias mortes.

3- Promoção mais eficaz de valores decadentes. Muitas vezes as empresas promovem, em especial para as crianças e jovens, valores e produtos decadentes, incluindo o materialismo, dependência, violência, jogo, prostituição ou comportamentos anti-sociais.

Fonte: Marketeer. Publicado em New@This por Nuno batista

Neuromarketing

January 18, 2008

Descobrir o que está dentro da “caixa-negra” do consumidor é o objectivo do neuromarketing que, ao observar o cérebro humano quando exposto a estímulos externos, identifica padrões de avaliação de marcas, produtos ou formas de comunicação, indo mais fundo do que os métodos tradicionais de pesquisa.

No entanto, são muitas as questões que ainda se colocam ao neuromarketing, sendo a ética uma delas.

O neuromarketing é o estudo neurológico do estado mental de uma pessoa e das suas reacções, enquanto é exposta a mensagens de marketing. O Neuromarketing utiliza a ressonância magnética para fazer um scanner do cérebro, enquanto os indivíduos olham para determinados produtos ou anúncios publicitários. O intuito é descobrir que tipo de elementos são capazes de criar respostas neuronais positivas.

Assim conhecendo melhor o cérebro humano, será possível criar campanhas publicitárias e de fidelização mais eficazes.

Contudo, este passo para o marketing científico, revela alguns problemas tais como:

1 – Aumento das doenças relacionadas com o consumo induzido pelo marketing, reflecte-se numa série de patologias, em especial nas crianças, como é o caso da obesidade, alcoolismo, diabetes e problemas alimentares. O uso do neuromarketing por empresas produtoras de tabaco, álcool ou fast food pode ser prejudicial para a saúde pública.

2- Propaganda política mais eficaz, levando ao aparecimento de novos regimes totalitários, guerras, genocídio e várias mortes.

3- Promoção mais eficaz de valores decadentes. Muitas vezes as empresas promovem, em especial para as crianças e jovens, valores e produtos decadentes, incluindo o materialismo, dependência, violência, jogo, prostituição ou comportamentos anti-sociais.

Fonte: Marketeer. Publicado em New@This por Nuno batista

Negociação: Imagem Pessoal Credível

January 18, 2008

Tenha em conta algumas dicas e adquira uma Imagem Pessoal credível. Avalie-se e decida se aquilo que a sua imagem transmite está de acordo com aquilo que deseja transmitir:
1 – Se usar barba ou bigode, estes devem estar cuidadosamente aparados;

2- Se é do sexo feminino prefira roupa mais formal e evite maquilhagem e acessórios em exagero, de modo a não criar ruído na comunicação;

3 – Ao usar gravata, um Negociador deve evitar cores berrantes ou com desenhos e bonecos. Nunca enfrente um cliente ou fornecedor com gravata e o colarinho desapertado;

4 – Seja homem ou mulher não use qualquer peça de roupa de cor lilás. O lilás irrita, afasta e não favorece o diálogo;

5 – O cinto deve ser da cor dos sapatos;

6 – Nunca usar meias brancas. As meias devem combinar com o resto da roupa ou serem mais escuras do que as calças;

7 – Mantenha o cabelo limpo e cuidado;

8 – Assegure-se de que tem os dentes limpos e o hálito fresco;

9 – Sincronize o seu tom de voz e a sua postura com a do seu interlocutor;

10 – Evite cruzar os braços ou meter as mãos nos bolsos;

11 – Utilize gestos abertos e amplos;

12 – Mantenha uma atitude de escuta activa. Nunca interrompa uma frase do seu interlocutor.

Negociação: Imagem Pessoal Credível

January 18, 2008

Tenha em conta algumas dicas e adquira uma Imagem Pessoal credível. Avalie-se e decida se aquilo que a sua imagem transmite está de acordo com aquilo que deseja transmitir:
1 – Se usar barba ou bigode, estes devem estar cuidadosamente aparados;

2- Se é do sexo feminino prefira roupa mais formal e evite maquilhagem e acessórios em exagero, de modo a não criar ruído na comunicação;

3 – Ao usar gravata, um Negociador deve evitar cores berrantes ou com desenhos e bonecos. Nunca enfrente um cliente ou fornecedor com gravata e o colarinho desapertado;

4 – Seja homem ou mulher não use qualquer peça de roupa de cor lilás. O lilás irrita, afasta e não favorece o diálogo;

5 – O cinto deve ser da cor dos sapatos;

6 – Nunca usar meias brancas. As meias devem combinar com o resto da roupa ou serem mais escuras do que as calças;

7 – Mantenha o cabelo limpo e cuidado;

8 – Assegure-se de que tem os dentes limpos e o hálito fresco;

9 – Sincronize o seu tom de voz e a sua postura com a do seu interlocutor;

10 – Evite cruzar os braços ou meter as mãos nos bolsos;

11 – Utilize gestos abertos e amplos;

12 – Mantenha uma atitude de escuta activa. Nunca interrompa uma frase do seu interlocutor.

Marketing através do e-mail

January 18, 2008

Com o evoluir dos tempos, as empresas necessitam encontrar métodos e estratégias de marketing cada vez mais eficazes.

Por outro lado, os preços elevados e a retenção de custos, leva as organizações a procurarem formas de marketing mais baratas, mas que continuem a ser eficientes.

Por isso, o e-mail Marketing tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos. Trata-se de uma forma de marketing directo e consiste na criação de mensagens electrónicas que, posteriormente, serão enviadas para os e-mails de várias pessoas.

Esta nova forma de publicidade tem um custo baixo e permite de uma forma mais eficaz segmentar o mercado e desenvolver mensagens mais personalizadas, já que são dirigidas apenas a um público mais específico.

Recorde-se que o envio de mensagens iguais para todo o público, acaba por ser desmotivador para os clientes, já que cada um tem os seus pontos de interesse, provocando a rejeição deste género de e-mails. A novidade deste tipo de estratégia é o facto de esta possibilitar a interacção entre o cliente e a empresa.

Por sua vez, como esta é uma forma de marketing que tem de ser aceite pelos consumidores (como se tratam de mensagens de e-mail, o cliente tem de as solicitar) o trabalho dos marketeers fica facilitado: os responsáveis já sabem que tipo de informação devem incluir na mensagem enviada para o e-mail dos clientes. Por outro lado, pelo facto de ser consentida, os gestores de marketing têm a certeza de que quem receber as mensagens é porque de facto está interessado(a) em recebê-las, senão não daria permissão.
Aumentar as vendas e satisfazer os clientes são os principais objectivos deste tipo de marketing – desenvolver uma relação mais estreita com o cliente é possível através destas acções por e-mail. Para além disso, o feedback torna-se mais fácil. É importante salientar também que o conteúdo das mensagens é muito importante: tenha em atenção que 35% dos utilizadores da Internet abrem os seus e-mails de acordo com o assunto.

Daí que seja necessário apostar numa mensagem criativa e interessante para que o cliente tenha vontade de ler o e-mail da sua empresa.

Evite textos muito longos e e-mails muito cansativos. Faça apenas chamadas para determinados conteúdos que estão desenvolvidos no site da empresa. As empresas não se devem esquecer de mencionar o nome da própria organização para que o consumidor não tenha qualquer tipo de dúvidas acerca de quem enviou o e-mail.Obviamente que, também, é essencial ter uma base de dados actualizada.