Famílias gastam 17 mil euros por ano em consumo de bens e serviços

Alimentos levam 2.700 euros e transportes 2.200
A despesa média anual dos agregados familiares em bens e serviços foi de 17.607 euros em 2005/06, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).
De acordo com o Inquérito às Despesas das Famílias, os gastos relativos a Habitação, incluindo as despesas com água, electricidade, gás e outros combustíveis foram de 4.691 euros por agregado, seguindo-se as despesas em Produtos Alimentares e Bebidas não alcoólicas (2.736 euros) e em Transportes (2.272 euros).

Lisboa e Algarve com níveis de despesa superiores à média nacional

Por região, apenas duas regiões apresentavam níveis de despesa média por agregado familiar superiores à média nacional: Lisboa com 20.715 euros, 18% acima da média do país, e o Algarve com 18.319 euros, 4% acima da média nacional.
Para as regiões abaixo da média nacional, evidencia-se a região do Alentejo com uma despesa média por agregado familiar de 14.067 euros, o mais baixo nível de despesa, distando 20% da média nacional.
Tendo em conta a dimensão média dos agregados familiares de cada região, constata-se um aumento da disparidade inter-regional das despesas médias per capita: Lisboa, com o maior nível de despesa per capita (8.854 euros), situa-se 27% acima da média nacional e a Região Autónoma da Madeira (5.288 euros).
Por outro lado, os agregados familiares residentes em áreas predominantemente urbanas detêm um nível de despesa média de 19.137 euros, 9% acima da média nacional e 1,6 vezes superior à despesa média dos agregados residentes em áreas rurais (12.102 euros).
Famílias com crianças gastam mais 50%
O INE conclui também que os agregados com crianças ou jovens dependentes tiveram um nível de despesa média por agregado (21.829 euros) 1,5 vezes superior à despesa média dos agregados familiares sem crianças (14.551 euros).
Assim, a despesa média por indivíduo dos agregados com crianças constitui agora 4/5 da despesa média per capita das famílias sem crianças ou jovens dependentes.
O padrão da despesa média per capita reflecte não só as diferenças entre as várias despesas médias, mas igualmente as economias de escala associadas à dimensão dos agregados. Em termos de elementos distintivos do padrão de despesa, verifica-se que embora os agregados familiares sem crianças ou jovens dependentes tenham tido um nível de despesa média por agregado inferior à média nacional e à média dos agregados com crianças ou jovens dependentes, aqueles destinaram uma maior proporção da sua despesa à Habitação (29%) e à Saúde (8%), enquanto os últimos afectaram uma maior fracção da sua despesa a Transportes (14%) ou a Ensino (3%).
No contexto dos agregados familiares constituídos exclusivamente por adultos, verifica-se que a despesa média é sistematicamente inferior quando nestes agregados existem idosos. O caso extremo ocorre na situação de um idoso a viver só: a respectiva despesa (7.812 euros) representa 54% da despesa média dos agregados familiares sem crianças (14.551 euros).

Fonte: Agência Financeira. Publicado em New@This por Nuno Batista.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: